Louca e Pura





Lua
Na amplidão
observando-me
solitária
Esquecida,

redonda
pálida
nua

Não creia que sou
inocente
Ou que não conheço
Meu lado (obscuro)
Também tenho fases
- estou na rua -

Sei que sigo.
sozinha
Essa estrada

Saiba, conheço
Tua forma de
zombar
disfarçada

Finge que esconde segredos:

(- Não sei
Onde esta meu amor
Não me conte
Mais dissabor
Tenho medo.)

Vou seguindo;
A noite é clara,
A estrada fechada,
Iluminada por vaga-lumes.

Quero os braços
De quem amo
Para que não
Cesse o encanto
Nem a solidão
Se acostume.

Refaço a rota
Volto ao quarto
No reencontro
- sou louca
E pura -

Fecho as janelas
Não deixo frestas
Para a Luz

E os nossos
Corpos nus
Tu não verás

Lua.


(Jessiely)

1 comentários:

Suave Toque 26 de outubro de 2007 15:37  

Oi,recebo sempre os vossos poemas no meu orkut, e adoro. Criei um blog agora, ainda é um bebê e sou leiga, la tento escrever o que sinto, o que gosto, o que vejo. Estou visitando vc hj, adorei seu cantinho. Venham me visitar tb. Quem sabe um dia(olha a pretensão) eu não participe com vcs. Espero vcs no meu blog. Bjsssssss